quarta-feira, 25 de abril de 2007

A Adoção do Cachaça



Fiquei sabendo do Cachaça pela Karen. Vou resumir um pouco a historia.


Numa das nossas conversas do msn me disse que estava procurando um lar para um basset, o Cachaça, e que o orelhudo não poderia ficar muito tempo onde estava.
Os antigos donos haviam se mudado para um apartamento e tinha deixado ele num canil em Canoas por um tempo, até ela achar uma casa nova para ele.
A tentativa de encontrar um novo lar estava ferrenha, e-mail, orkut, telefone, msn, até sinal de fumaça, mas nada. Algumas pessoas até foram ver o cachorro, mas não levaram.
Inicialmente me ofereci para hospedar ele até achar um novo lar, pois já tinha três bassets, uma pointer, uma rothweiler e mais dos vira latas, e não tinha idéia de ter mais um cachorro.
Eu comecei a falar com meus conhecidos para saber se eles queriam, mas também não tive muito sucesso, até achei um cara, que tinha uma afilhada que queria um cachorro, mas depois descobri que era um poodle que ela queria.
Aí numa sexta a tarde a Karem me ligou e disse que o dono do canil tinha dado o prazo do domingo para o Cachaça sair, ou deixaria ele num canil público, pois as bassets do canil estavam no cio e ele não poderia continuar lá.
Ela disse que tinha encontrado uma moça que queria ficar com ele, pois seu basset de 12 anos tinha falecido e ela estava muito contente por ter a possibilidade de ter outro orelhudo. Só que tinha um problema: só poderia ser em maio, pois ela não tinha como pegar antes, pois sua mãe só viria morar com ela em maio, e ela se preocupava com a adaptação do cachorro ao novo lar.
Liguei então para minha esposa e disse que ela era para vir me buscar na empresa, pois iriamos buscar o Cachaça para ficar conosco até maio.
Quando chegamos no canil, e vimos ele, foi paixão a primeira vista. Ele também sentiu isso, pois quando cheguei perto dele já pulou em mim para ganhar carinho, hehehe.
Quando fomos com ele até o carro, ele saltou para dentro, como se já conhece se nós. Durante toda a viagem ele veio ao meu lado, ou na janela pegando um ventinho, ou no meio dos bancos.
Ao chegar no sítio, quando saiu do carro, já encontrou a Kika (roth) e já foi aquela festa. Depois soltei o Dado (basset) e mais tarde a Ursula e o Pluto, os meus outros dois bassets. Foi uma loucura o encontro deles. Fiz vários vídeos neste primeiro dia, pois ele adorou o espaço do sítio.
Depois de toda essa experiência, decidi que vamos ficar com ele, pois não tenho mais coragem de separá-los, pois a adaptação de todos foi muito boa, acabei passando a perna na futura dona......
Também, porque nós achamos ele o máximo, e hoje estamos muito contentes com a sua vinda para cá.
Agora a Karen vai ter que se virar e achar outro basset para a moça, pois o Cachaça tá dominado, hehehehe.

http://www.youtube.com/watch?v=iqsQQSDccAw
http://www.youtube.com/watch?v=enYQbOk3PYg
Outra hora vou contar a a vcs a história do meus outros bassets, pois todos eles foram adotados.







3 comentários:

Ana Ferrari disse...

Eu tive o prazer de conhecer o Cachaça e realmente ele é um basset muito querido, mas muito bagunceiro, literalmente voava as zorebas com o Sherlock lá no Encãotro.
E pelo pouco que conheço do Antonio e da Patrícia, tenho impressão que ele teve muito sorte, pois vai ter uma casa com uma família enooooorme de peludos e pais que adoram cachorros.
Muita alegria pra vocês todos!
Abraço

Anônimo disse...

Que sorte, Cachaça!

Raquelzinha e filhas disse...

Fico muito feliz em saber q o Cachaça encontrou uma família humana e canina tão maravilhosa!!!
Beijos da Raquel e lambeijokas da Ursa(labrador),Mel(cocker spaniel),Panda e Vitória(basset hound)!!!